quinta-feira, 18 de maio de 2017

21 truques para fazer as unhas em casa

Resultado de imagem para fazer as unhas em casa

1. Unha de artista - Utilize fita adesiva para criar desenhos em sua unha. Pinte a unha, deixe o esmalte secar bem, coloque a fita consoante o motivo que quer fazer. Passe uma nova camada com outra cor e retira a fita adesiva.

2. Cor igual à da embalagem - Para conseguir uma cor mais forte e opaca, igual à da embalagem, utilize esmalte branco como base antes do esmalte de cor.

3. Desenhos criativos - Faça arte em um saco plástico grosso, como o de congelação, e passe o desenho para a unha. Passe várias camadas no plástico, deixe secar e faça o desenho por cima. Espere secar e depois remova a camada de esmalte do plástico, descolando-a suavemente. Aplique sobre a unha e cole-a com cola para a unha ou esmalte extra brilho.

4. Adesivos circulares - Os adesivos circulares são o melhor aliado para quem gosta de fazer unha meia-lua. Passe o primeiro esmalte de cor e, em seguida, aplique os adesivos para pintar o resto da unha.

5. Truque do lápis - Utilize um lápis para aplicar pequenos motivos nas unhas, como brilhantes ou corações. Use a ponta de um lápis para adicionar pequenos acessórios, como strass, às unhas.

6. Francesinha ou inglesinha - Gosta da unha francesinha ou inglesinha? Utilize um elástico segurando com o polegar e no dedo a pintar. Coloque o elástico definindo a linha que quer pintar.

7. Cores personalizadas - Faça a sua própria cor misturando várias cores e produtos com transparente. Pegue numa colher e misture sombra, purpurina ou outra cor de esmalte e mexa com um cotonete. Aplique a mistura com um pincel de esmalte transparente limpo.

8. Cor marmorizada - Consiga uma cor marmorizada com esmalte e água. Aplique uma fita adesiva à volta da unha para não pintar a pele. Num copo, deite água em temperatura ambiente até cima e alternadamente derrame algumas gotas de duas cores de esmalte. Mexa com um arame e “molhe” a sua unha durante alguns segundos.

9. Vaselina - Aplique Vaselina à volta da unha antes do esmalte. Assim facilitará a limpeza dos cantos da unha quando terminar de aplicar o esmalte.

10. Cola líquida - Outra opção para o mesmo efeito é com cola líquida. Deixe secar, aplique o esmalte e retire gentilmente a camada de cola.

11. Evite unha descascada - Para evitar que a ponta da unha fique muito grossa e descasque, passe uma camada de esmalte na unha inteira e outra apenas na parte de cima da unha.

12. Secagem rápida - Seque rápido a sua unha colocando as mãos em uma tigela com água fria e gelo.

13. Spray de óleo de cozinha - Utilize spray de óleo de cozinha agilizar a secagem das unhas. Deixe atuar durante alguns minutos e retire o excesso.

14. Conserte o canto da unha com saliva - Acabou de passar esmalte e já estragou a unha? Passe um pouquinho de saliva e corrija.

15. Retire o esmalte com papel-alumínio - Enrole o dedo com algodão encharcado de removedor e por cima papel-alumínio. Pressione bem, faça alguns movimentos para os lados e puxe.

16. Glitter - Apetece passar um glitter na unha? Aplique uma camada fina de cola líquida como base. Após secar, esmalte a unha e quando quiser retirar, a camada de cola sairá facilmente.

17. Evite a formação de bolhas de ar - Não agite o potinho de esmalte para misturar a cor quando fica muito tempo sem usar e se separa. Coloque entre as mãos e esfregue. Assim, irá prevenir a formação de bolhas de ar.

18. Abra com facilidade o potinho de esmalte - Limpe o excesso de esmalte acumulado na parte de rosquear com removedor de esmalte ou Vaselina. Pegue em um pouco de algodão ou papel toalha e passe na parte de rosquear até ficar limpa.

19. A tampa ficou grudada? - Coloque o potinho virado para baixo em um copo de água quente. Aguarde alguns minutos, retire, e abra o potinho.

20. Elástico na tampa - Graças à aderência do elástico à sua pele, enrole um à volta da tampa do potinho e abra com mais facilidade.

21. Arrumação - Escolha uma caixa bonita para guardar seus esmaltes. Para identificá-los de forma mais rápida, pinte uma bolinha na tampa de cada um para ver a cor. Coloque a caixa em um local fresco e seco.


Fica a dica!
E, se você tiver outras dicas, mande que a gente posta. Um grande beijo.


Conheça também:

terça-feira, 14 de março de 2017

78 sintomas da Fibromialgia

 Resultado de imagem para eu tenho fibromialgia


Este é um artigo que circula bastante na internet e foi extraído do livro “Prisonniers de la Fibromyalgie, ou maladie de la fatigue chronique, l’espoir retrouvé” do Dr. André Mergui. Em outros títulos aparecem 100 sintomas, mas é brincadeira. São apenas 78, o que já tá demais. Mas vamos lá. Antes de ler, é muito importante esclarecer que todos os fibromiálgicos vão ter alguns destes sintomas, mas não todos.
É importante também saber que os sintomas aqui descritos também podem ser provocados por outras patologias, que devem ser descartadas até se chegar a um diagnóstico de fibromialgia.
A regra de ouro é sempre a mesma: consulte o seu médico sobre cada um dos sintomas que sente.

1. Ansiedade
2. Falta de ar
3. Depressão
4. Crises de pânico - Podem aparecer sob a forma de crise de pânico noturno ou terror noturno. Geralmente começa com manifestações comportamentais de intenso medo (ainda durante o sono) culminando num despertar abrupto, com respiração rápida e, por vezes, com um grito de pânico.
5. Palpitações cardíacas
6. Nevoeiro cerebral - Sensação de estar envolvido em nevoeiro, um estado de confusão ao qual os americanos chamam fibrofog.
7. Diminuição do rendimento intelectual - A sensação de se ter perdido a vivacidade de espírito.
8. Perda de concentração
9. Perda de memória
10. Estado de confusão - Torna-se difícil reconhecer lugares familiares, pessoas conhecidas, manter uma conversa, etc.
11. Dificuldade de expressão ou comunicação - Desde a falta de voz ou de força para articular as palavras, passando pelo esquecimento do vocabulário até à disfasia (perturbação de linguagem que consiste na má coordenação das palavras).
12. Irritabilidade
13. Mudanças de humor - As variações de humor que um fibromiálgico pode ter são muito importantes na forma como os outros o veem, pois contribuem para que não seja levado a sério como portador de uma doença. Estas flutuações dependem dos níveis de endorfinas disponíveis no organismo. Também surgem porque a dor que sente é esgotante, consome a sua vitalidade, acaba com a força e a vontade, descontrola o sistema nervoso. Acaba por ter problemas para controlar as suas reações e perde a serenidade com alguma frequência. Pode acabar por ter crises de pânico ou de choro.
14. Suicídio - A ideia é recorrente mas raras vezes é posta em prática, felizmente.
15. Sono não reparador - O portador de fibromialgia dorme menos e de forma não reparadora. Observa-se um distúrbio na 4ª fase do sono, segunda fase do sono profundo. Nesta fase, o cérebro trabalha quase que exclusivamente com as ondas delta lentas. É uma fase importante para se sentir revigorado pela manhã. Se a etapa for muito curta, o sono não vai ser satisfatório. As ondas delta são medições da atividade do cérebro e normalmente estão associadas com o começo dos sonhos, ou seja, o descanso do cérebro das atividades do dia a dia. Um distúrbio nesta fase do sono descontrola a hormona do crescimento que é responsável pela regeneração dos tecidos, pela boa forma do sistema imune e está envolvida no controle do metabolismo. Na prática, o fibromiálgico tem fases de insônia e fases de sonolência, desperta várias vezes durante a noite, muitas das vezes sem conseguir adormecer outra vez e, de manhã, sente-se tão cansado como se não tivesse dormido. O professor doutor Harvey Moldofsky, um psiquiatra canadiano especialista em distúrbios do sono, demonstrou que os portadores de fibromialgia sofrem de um distúrbio no sono profundo, em ondas lentas.
16. Apneia do sono - Condição clínica caracterizada por episódios repetitivos de obstrução da via aérea superior durante o sono, resultando frequentemente em dessaturação de oxigénio e micro despertares.
17. Síndrome das pernas irrequietas - Esta síndrome é um distúrbio do sono em que a pessoa sente uma necessidade involuntária de movimentar as pernas. Geralmente o sintoma ocorre à noite ao deitar-se, havendo alívio com o esse movimento, porém muitas vezes a pessoa passa muito tempo – até muitas horas – movimentando as pernas e isto prejudica o sono.
18. Espasmos noturnos - Incontroláveis, nos braços e nas pernas.
19. Rigidez - O paciente tem a sensação de estar apertado dentro de um colete de gesso que dificulta os seus movimentos. É mais frequente de manhã, ao sair da cama e depois de ter estado no máximo 30 minutos na mesma posição, de pé, sentado ou na cama. Conduzir pode ativar esta rigidez que tem a particularidade de se agravar com mudanças de temperatura ou dependendo da humidade ambiente.
20. Diminuição do rendimento físico - A impossibilidade de continuar a fazer tudo o que se fazia, como se se tivesse envelhecido rapidamente, a sensação de estar sobrecarregado e no limite das capacidades.
21. Astenia - A fadiga crônica é caracterizada por uma sensação generalizada de debilidade e falta de vitalidade, que se sente tanto no nível físico como no intelectual, e que afeta a capacidade de trabalhar ou realizar tarefas simples.
22. Dificuldade em subir ou descer escadas
23. Dificuldade em levantar os braços
24. Articulação temporo-mandibular - A articulação da mandíbula com o crânio que deve ser silenciosa e indolor pode tornar-se dolorosa ao abrir e fechar a boca, provocando um estalido ou a sensação de que a mandíbula saiu do sítio. É difícil abrir completamente a boca. Desvio da mandíbula ao abrir e fechar a boca.
25. Bruxismo - As mandíbulas estão sempre cerradas e rangem-se os dentes, de dia e de noite.
26. Mastigação difícil
27. Disfagia - Dificuldade em deglutir, engasgamento.
29. Laringite e amigdalite frequentes
30. Irritação na garganta - A sensação de ter mucosidades na faringe.
31. Boca seca
32. Olhos secos
33. Picadelas nos olhos - Podem sentir-se pequenas picadas como se se tivesse um grão de areia que não saísse da conjuntiva.
34. Visão enevoada
35. Olhos vermelhos - Os globos oculares podem ficar vermelhos e inflamados, depois de uma leitura, por exemplo.
36. Espasmos incontroláveis nas pálpebras.
37. Visão dupla - É frequente também aparecerem falsas imagens que se deslocam em frente aos olhos. Estes sintomas podem prejudicar a condução de veículos.
38. Síndrome do cólon irritável - Cólicas, alternância entre diarreia e prisão de ventre, pouca tolerância a alguns alimentos e muito mais…
39. Problemas digestivos - Dores, gases, ardência no estômago, náuseas.
40. Audição - Perda das frequências baixas ou diminuição da acuidade auditiva. Acuidade é a capacidade acentuada de sentir e descriminar estímulos sensoriais.
41. Canal auditivo - Os pacientes referem a sensação de estar sempre tapado, como se fabricasse cera em excesso.
42. Zumbidos ou assobios nos ouvidos - Provêm de espasmos dos músculos tensores do tímpano e são muito incômodos, no mínimo. O ruído incessante torna-se obsessivo e acaba por dar a sensação de que se está a ficar louco. Há pacientes que descrevem também sons de campainhas, diminuição de audição e pruridos ocasionais.
43. Perda de força e falta de sensibilidade - Ao nível das mãos com predomínio unilateral sobre o 4º e 5º dedos.
44. Formigamento - Aparece muitas vezes nas mãos e mais raramente nos pés. Quando acontece nas mãos pode irradiar até às costas.
45. Síndrome do túnel cárpico - A fibromialgia pode provocar sintomas semelhantes aos desta síndrome. A síndrome do canal cárpico é uma condição causada por um aperto nervoso ao nível da face anterior do punho que às vezes provoca adormecimento, formigamento e dor no antebraço, mão e dedos.
46. Câimbras musculares
47. Espasmos musculares
48. Pele - Pele seca e escamosa
49. Comichão - Acompanhada de uma vontade incontrolável de coçar, principalmente nos pulsos e tornozelos.
50. Mudanças de coloração cutânea Por vezes a pele fica com um aspecto marmoreado
51. Déficit de ferro - Pode causar queda de cabelo, unhas estriadas, secura da mucosa bucal, rachadura nos lábios.
52. Circulação sanguínea - Parece alterada, com mudanças na coloração da pele nos lóbulos das orelhas, nas mãos e nos tornozelos. Os pacientes descrevem uma sensibilidade exagerada ao frio e ao calor. Dedos vermelhos ou brancos e gelados.
53. Inchaço nas extremidades - Este tipo de inchaço não tem a ver com articulações o que permite diferenciá-lo de afecções inflamatórias articulares. Pode aparecer nos dedos, mãos, pés ou pernas, normalmente num só lado.
54. Dificuldade em caminhar - É frequente precisar de apoio para caminhar, tanto com bengala como com a ajuda de alguém.
55. Torpor - Além de facilmente caírem os objetos das mãos, o paciente com fibromialgia tropeça, choca com objetos e lesiona-se com facilidade.
56. Joelhos - Os joelhos dobram-se sem motivo aparente e sem pré-aviso.
57. Vertigens e tonturas - Impressão de perda de contato com o solo, de não sentir os próprios passos.
58. Pés - Quando o corpo não está no seu eixo o pé não se apoia uniformemente sobre o solo. Os apoios são transferidos, quase sempre, para frente, de tal maneira que o fato de se levantar ou andar causa lesões no pé e podem aparecer vários tipos de ferida: calos, bolhas e inchaços. Num estado avançado isto pode dar origem a uma fasceíte plantar a tal ponto que o portador de fibromialgia perde a vontade de usar sapatos ou caminhar.
59. Hipersensibilidade sensorial - Aos cheiros, à luz, ao ruído, ao calor, ao frio, ao meio ambiente. Observe os tipos:
60. Fotofobia – impossibilidade de suportar a luz forte, tanto natural como artificial.
61. Misofonia sensibilidade ao ruído.
62. Alodinia – sensibilidade ao toque; um beijo, o roçar da roupa, podem ser doloroso.
63. Hiperosmia – sensibilidade aos cheiros.
64. Hipersensibilidade imunológica -Parecem alergias a vários alimentos, medicamentos, aditivos alimentares, à poluição porém desaparecem sem tratamento. Pode originar congestão do nariz, picadelas e ardência nos olhos e lacrimejar.
65. Hipersensibilidade térmica - Sensação de muito calor no Verão e demasiado frio no Inverno. Extremidades brancas, não vascularizadas, que parecem não ter sangue. Mudanças de temperatura rápidas, de um extremo ao outro, sem razão aparente. Arrepios.
66. Suor abundante
67. Mialgias - Dores musculares que podem afetar um ou vários músculos do corpo e podem resultar de causas muito diversas. Na fibromialgia as dores são espontâneas, difusas e podem aparecer sob várias formas como sensação de queimadura, de picadela, de puxão e sentem-se nos músculos, tendões, ligamentos e pele. Mudam de lugar e de intensidade. Podem estar relacionadas com o tempo, a humidade, o stress ou a atividade física. Não há nenhuma parte do corpo onde não apareça dor.
68. Dor de cabeça - Este tipo de dor também aparece de diferentes formas: como enxaqueca, nos seios nasais, unilateralmente, “atrás” dos olhos, como se houvesse sinusite que não mostra sinais nos exames radiológicos.
69. Dor à pressão temporo-mandibular
70. Dor torácica unilateral - Perceptível a mais ou menos 4 cm do esterno. Esta dor aparece quase sempre do lado esquerdo, sobre a 5ª costela e impede o paciente de encher completamente os pulmões de ar.
71. Dores musculares bilaterais, à pressão - O Colégio Americano de Reumatologia descreveu 9 pontos, bilaterais, dolorosos, em 1990. Quando 11 destes 18 pontos são dolorosos à pressão, o sujeito tem 88% de probabilidades de ser fibromiálgico. O Reumatologista é o médico indicado para fazer os toques para confirmar ou não a Fibromialgia.
72. Vulvodínia - Dor ou sensação de queimadura na área ao redor da abertura da vulva sem que haja um motivo aparente.
73. Endometriose - Presença do endométrio – tecido que reveste o interior do útero – fora da cavidade uterina, ou seja, noutros órgãos da pelve: trompas, ovários, intestinos e bexiga.
74. Dismenorreia - A dor abdominal e/ou pélvica intensa que surge antes da menstruação ou coincidindo com a mesma, e dura aproximadamente 24 horas.
75. Diminuição da líbido - O desejo sexual hipoativo é a diminuição ou ausência total de fantasias e de desejo de ter atividade sexual. Simplesmente, a pessoa sente que tanto faz ter sexo ou não, pois não faz falta para si. Há um grande sofrimento por sentir essa desmotivação e pelos problemas que causa a um casal. É indicada alguma forma de psicoterapia.
76. Diminuição da fertilidade masculina - Os transtornos hormonais no eixo hipotálamo-hipófise-gonadal diminuem a fertilidade.
77. Tiróide - Normalmente hipotiroidismo.
78. Urinar - Necessidade imperiosa e frequente de urinar, sem infecção – síndrome da bexiga irritável, que se complica que houver cistites (infecção na bexiga) frequentes. Na mulher é frequente a perda de urina ao menor esforço – andar, subir escadas, correr.

Entre outras complicações, ainda...
Faltam Exames médicos - a fibromialgia não mostra alterações em radiografias, TAC ou ressonâncias magnéticas; não mostra alterações nas análises ao sangue normais; não mostra alterações se for feita uma biópsia. O ideal é fazer todos os exames possíveis, incluindo o do toque do médico (nos tender points) para, então, certificar-se do diagnóstico.

Fonte: Fibromialgia em PT

Desta lista, descobri que tenho 48 dos 78 sintomas, e ainda estou vivendo muito bem, obrigada...rs
Se você tem Fibromialgia, não se apavore! Há vida depois da Fibromialgia!
Se você tem em casa um(a) Fibromiálgico(a), tenha paciência e muito amor. Seja carinhoso(a)! Não o(a) moleste com brincadeiras de mau gosto e zoações. Outro sintoma que não está na lista acima é a sensibilidade emocional, o que não é exclusivo da Fibromialgia. Então, tenha cuidado! A dor emocional é tão crucial e danosa para o fibromiálgico quanto a dor física. Recomendo Amor em altas doses! Sempre funciona!


Fica a dica!

Conheça também:
CONHEÇA MEU SITE!

E, se você tiver outras dicas, mande que a gente posta. Um grande beijo.


sexta-feira, 3 de março de 2017

Aplicador Certo de Máscara para Cílios


 Resultado de imagem para Pincel para rímel e seus nomes

Seu olhar fica mais expressivo e intenso com uma leve camada de rímel nos cílios tanto inferiores quanto superiores. Você só precisa descobrir qual o pincel certo dependendo da sua necessidade ou intenção. Conheça as variedades:

Pincel escovinha - modelo mais conhecido e usado; ideal para dar volume aos fios.

Pincel cone - Sua curvatura dá intensidade extra aos cílios. Ideal para uma aparência mais alongada.

Pincel spiraling (tipo parafuso) - Dá mais volume, pois garante mais material aplicado de cada vez para pintar os cílios em três dimensões.

Pincel de cerdas curtas e grossas – Também ajuda a reter mais produto entre as cerdas e aumenta o volume dos fios.

Pincel de cerdas finas e duras - Serve para “pentear” os cílios, tendo como objetivo alongar e evitar que se formem “gomos”.

Pincel de cerdas bem separadas - Deixar os cílios mais soltos e bem penteados.

Pincel de cerdas alternadas - Define os cílios, dando aspecto de maiores e mais volumosos; indicado para fios ralos e curtos.

Pincel pente - Penteia os cílios enquanto aplica o produto, alonga e define os fios, além de deixá-los sem grudar uns nos outros.

Pincel escova em formato “C” - Perfeito para quem tem cílios caídos, pois ajuda a curvá-los para cima.

Pincel em forma de “ouriço” - Passa o produto em qualquer ângulo e nenhum cílio fica sem rímel. É indicado para os cantinhos e as pestanas inferiores.


Pincel de cerdas coloridas - Serve para descobrir se o produto está acabando ou ressecando. Quando a cor do pincel começar a aparecer, é hora de trocar de rímel.

O desenho pode ajudar mais.


1.   Cerdas de vários tamanhos: definem e penteiam os cílios.
2. Cerdas longas e em grande quantidade: garantem volume extra.
3. Cerdas curtas e rígidas: servem para pentear, alongar e dar volume.
4. Cerdas tradicionais: são indicadas para definir a forma dos cílios.
5. Cerdas separadas: impedem que os pelinhos grudem.
6. Cerdas acinturadas: são ideais para deixar os cílios bem curvados.
7.  Cerdas côncavas: favorecem a curvatura e alongam os pelos.
8.Pente: penteia, alonga e separa os fios.
9. Ouriço: facilita a aplicação do rímel, evitando borrões.

Agora escolha a sua preferida e arrase.
Se não tiver o que deseja, use rímel com o que tem e arrase mesmo assim. Afinal, você é linda de qualquer jeito!

Fica a dica!

Conheça também:

E, se você tiver outras dicas, mande que a gente posta. Um grande beijo.